Um voo da American Airlines efectuou uma aterragem de emergência depois de os pilotos ouvirem algo que se mexia na cabine. A empresa aérea culpou um esquilo clandestino pela paragem não programada em Honolulu, no Hawai, do voo Tóquio - Dallas com 202 passageiros.

O porta-voz da empresa John Hotard disse que os pilotos temiam que o roedor mastigasse a fiação eléctrica da aeronave ou causasse outros problemas. "Então, por precaução, nós fizemos o desvio", explicou.

Após a aterragem, os passageiros foram levados a hotéis e tiveram o vôo remarcado. Funcionários do departamento de agricultura e vida silvestre federal dos EUA entraram no avião, colocaram armadilhas e conseguiram capturar o esquilo. O avião tinha voado de Nova York para Tóquio antes da partida de Dallas. O esquilo foi morto pelas autoridades que temiam que ele pudesse transmitir raiva.