Em tempos alguém dizia na televisão:

"Tenha medo... Tenha muito medo"
Mas medo de quê ? ou de quem?
O termo talvez se pudesse aplicar ao dia de hoje, que para os mais supersticiosos, é um dia de azar em que certas acções devem ser evitadas.
Muitas pessoas são supersticiosas, independentemente da sua cultura, raça, religião, posição social ou profissão. Mas o que vem a ser, afinal, a superstição? Em muitos países, a sexta-feira 13 é um dia de azar. Alguns historiadores acreditam que a origem da superstição pode ter origem na prisão de milhares de Templários no dia 13 de Outubro de 1307, dia que coincidiu, de facto, com uma sexta-feira.
O numero 13:
Símbolo de desgraça, já que eram 13 os convivas da última ceia de Cristo, e de entre eles, Jesus que morreu na sexta-feira foi, consequentemente, ligada ao horror que o número 13 provocava nas gerações cristãs. Por isso, muitas pessoas evitam viajar nas sextas-feira 13; a numeração dos camarotes de teatro omite, por vezes, o nº 13; em alguns hotéis não há o quarto com o número 13 - este é substituído pelo 12-a. Muitos prédio passam do 12º para o 14º andar temendo que o 13º traga azar. Há pessoas que pensam que participar de um jantar com 13 pessoas traz má sorte neste dia porque uma delas morrerá no período de um ano. A sexta-feira 13 é considerada como um dia de azar, e toma-se muito cuidado quanto às atividades planeadas para este dia.