Ora aí está um bom tema para reflectir durante o fim de semana... Mudando de assunto, ao ultrapassar 500 posts e as 5.000 visitas, julguei apropriado falar sobre isto, AMENDOINS.
Com ou sem sal, descascados ou por debulhar (gosto do termo: debulhar), este fruto seco muito associado tal com os tremoços, à bela da loira (digo Cerveja), é
como o coçar... depois de começar, é difícil decidir quando terminar.
E para quem pensa que comer amendoins faz muito mal e que é quente para o estômago, sobretudo à noite: é tudo mentira.

Uma equipa da Universidade da Flórida afirma que os amendoins são ricos em anti-oxidantes que protegem as células de danos relacionados com doenças do coração e cancerígenas.
Para além disso, os amendoins apresentam ainda altos níveis de proteínas e "boa" gordura monoinsaturada.
Ainda assim, uma porta-voz da BTA (British Dietetic Association) afirmou que as pessoas devem continuar a ter cuidado com os salgados. Este estudo vai ser publicado, ainda esta ano, no jornal Food Chemistry.
Anti-oxidantes são substâncias naturais encontradas em plantas, que protegem o corpo de radicais livres - componentes químicos que impedem o bom funcionamento das células sanguíneas. Os radicais livres alteram o colesterol num processo conhecido como oxidação que acelera o endurecimento das artérias. Frutas vermelhas e cor de laranja, legumes e verduras já são conhecidos por conterem uma quantidade particularmente alta de anti-oxidantes.
Os investigadores americanos testaram centenas de variedades de amendoins e concluíram que estes contêm altos níveis de polifenóis, químicos normalmente encontrados em alimentos e um forte conteúdo anti-oxidante, que pode ser aumentado em 22 por cento ao torrar os amendoins.


Escrito isto, resta informar que : podem comê-los à vossa vontade.

NOTA: Este post teve o apoio de: ciberia.aeiou.com, na informação e algumas imagens.