13 Setembro 2009 - 00h30

Trofa: Rapariga de 16 anos pôs-se à frente do comboio

Morre após zanga com o namorado



O Notícias da Trofa Rita Coroa ficou em choque quando viu Sónia ser colhida a alta velocidade pelo comboio

Sónia, de 16 anos, mantinha uma relação com um rapaz quatro anos mais velho, há já alguns meses. Anteontem à noite, junto à linha férrea da Trofa, o casal teve uma violenta discussão. Sónia começou a caminhar sozinha junto à linha até que viu um comboio, que seguia na direcção Porto-Braga. Desesperada, olhou uma última vez para o namorado, disse-lhe adeus e sem hesitar colocou-se de braços abertos à frente da locomotiva. A jovem foi colhida pelo comboio e arrastada mais de cem metros.

Apesar do violento embate, Sónia respirava. O namorado ainda a tentou socorrer, deitou-se sobre o seu corpo e a chorar pediu-lhe para não partir. No entanto já não havia nada a fazer. Meia hora depois, Sónia acabou por falecer. O jovem ficou em choque e teve de ser transportado para o Hospital de Santo Tirso, para receber acompanhamento psicológico.

"Ele ficou muito transtornado. Deitou-se sobre ela e não a largava. Não parava de chorar e só dizia que a culpa tinha sido toda dele", contou ao CM Rita Coroa, que testemunhou o acidente.

Também Rita ficou em choque e ainda ontem não conseguia tirar da cabeça o momento em que viu Sónia avançar para a morte. "Ela viu o comboio, correu para o meio da linha e ficou ali de braços abertos à espera de ser atingida. O maquinista apitou muitas vezes, mas ela não reagiu", lembrou Rita.

Ontem o silêncio imperava na casa da família de Sónia, que reside no centro de Santo Tirso. Os vizinhos da jovem também não conseguiam esconder a consternação. "O pai, já uma vez, tentou matar-se, mas nunca pensei que isto fosse acontecer. Era uma rapariga tão alegre", contou a vizinha.

Ana Isabel Fonseca

fonte: Correio da Manhã