Pois é caros espectadores deste modesto blog...
Estamos perante uma situação INADMISSÍVEL em pleno século XXI.
O meu querido amigo, cujas crónicas são aqui apresentadas às quintas, foi alvo de uma censura...
Custa a acreditar, mas é a mais pura das verdades.
Trata-se de um assunto sério que espero seja tratado com seriedade, apesar de este nosso amigo ser um especialista em matérias de humor.


De seguida transcrevo algumas das suas palavras de desconsolo e depois deixo-vos o link para lerem a história completa
.

"A imprensa nacional e regional sempre transmitiu de mim uma imagem muito positiva junto da opinião pública. E este processo da minha instituição contra mim surgiu dias depois de vários jornais e revistas terem noticiado a minha participação num Seminário sobre o humor em Portugal, promovido pelo Ministério da Cultura, o qual foi transmitido na rádio (em Dezembro 2007), conforme devem saber, pelo menos aqueles que têm acompanhado o meu tortuoso percuso de uma espécie de escritor criativo."


Sei que o artigo é extenso, mas só depois de o ler na integra será possível entender até que limites são levadas certas "birras" de gente que se diz: "altamente qualificada".

É lamentável a forma e o argumento utilizado para deixar no desemprego um pai de família e um homem de princípios como é o nosso amigo Daniel, que tenho o enormíssimo prazer de conhecer pessoalmente.

Serve esta mensagem, não só para mostrar a minha solidariedade para com ele, como também, para que esteja ao alcance dos meus leitores a possibilidade de saberem que Portugal é o nosso, e com que linhas ainda se tentam coser certos assuntos.

Daniel: estou contigo nesta luta pela Liberdade de Expressão, que julgava existir também nos princípios da UM.

Força nessa luta !!!


Comments (6)

On terça-feira, julho 21, 2009 12:17:00 da manhã , A. Moura Pinto disse...

Ainda não percebi se, no caso, se trata de atentado à liberdade de expressão ou de incumprimento de objectivos...

 
On terça-feira, julho 21, 2009 10:26:00 da manhã , gui.tattoo disse...

@A. Moura Pinto:
Na minha opinião, continuo a acreditar (até prova em contrário) que O Sociólogo/bloguer Daniel Luís tem sido vítima de mais um sistema... Sistema é ultimamente a palavra usada para certos tipos de organizações que visam manter os seus ideais e objectivos sem que alguém dentro do mesmo, possa falar um pouco mais alto... espero que me tenha feito entender. É um caso de censura em pleno séc.XXI , porque foi a única forma que conseguiram para tentar calar a sua voz(escrita) que tem falado mais alto dentro daquele sistema (digo de ensino na Universidade do Minho)... enfim, Ele sempre nos habituou a rir, e como quem ri por último ri sempre melhor, vai ser ele o último a rir no final desta comédia, eu acredito.
É com certeza um atentado à sua (e de todos) Liberdade de Expressão amigo A. Moura Pinto, não acredito no contrário.
Incumprimento de objectivos ? Por parte de quem ?
Não creio que o Daniel tenha falhado nos seus, até porque um pai de família e visionário do sistema político e social em geral como ele é: está com toda a certeza ciente daquilo que faz ou diz escrevendo.

 
On terça-feira, julho 21, 2009 10:38:00 da manhã , Armando disse...

gui.tattoo
Facto é que o nosso humorista - e esta é a qualidade que aqui vejo destacada - deu o flanco quando não cumpriu com objectivos da sua vida académica e é isso que está a ser utilizado de forma muito clara e objectiva pela UM. Querer argumentar que a UM decidiu como decidiu apenas por se tratar de um humorista que a UM não aprecia não é sério, como não é sério utilizar-se a profissão académica, remunerada, como mera bengala para aquilo que parece ser a principal actividade do DL. E o que verifico é isso: todos relatam os seus êxitos (profissionais?) no humor. E os objectivos académicos?

 
On terça-feira, julho 21, 2009 11:02:00 da manhã , gui.tattoo disse...

@Armando:
desde já agradeço o seu comentário e espero que tenha a oportunidade de ler esta minha resposta.

De facto, não posso na minha qualidade de apreciador do seu humor, avaliar a sua prestação académica...
Certo, é o facto de toda esta avalanche de peripécias, ter tido inicio em palavras escritas por ele num simples blogue, pelo menos, todos os argumentos, notícias e comentários têm essa base.

Conhecendo eu, algum do seu percurso nas duas áreas (humorística e académica), não creio que tenha em alguma delas, a intenção de sair a perder, por isso acredito na sua "inocência", bem como na sua capacidade e vontade de querer ultrapassar todas estas adversidades com muito estudo (e recursos).
Estou certo de que, se realmente ele "falhou" em algum dos seus objectivos para com a UM, esta não será a melhor forma de o "ensinar" que as coisas não funcionam assim.
Mas eu, sou só mais um dos seus defensores, e apoia-lo-ei, enquanto acreditar que está realmente a ser uma vítima num processo que se diz de censura.

A ver vamos, se realmente ele terá ou não razão...
Não pondo de parte, a possibilidade de ele não ter cumprido realmente algum dos objectivos a que foi proposto dentro da UM, continuo a achar (eu leigo em matéria de leis)que esta não é de facto a melhor forma de o castigar.

 
On terça-feira, julho 21, 2009 11:43:00 da manhã , Armando disse...

gui.tattoo
Não se trata de o ensinar. Tanto quanto sei, a UM aplicou a lei. Tanto quanto sei, todos os seus colegas de Departamento recusaram o seu pedido para prorrogar por mais tempo a apresentação da sua tese, da qual muito pouco tinha...
Se ler um extenso texto do DL que anda por aqui, ele mesmo confessa que assim é, embora a seu jeito.E com episódios que diria muito "humorados", pelo seu aparente exagero (chega a queixar-se de ameaças de morte de colegas).
Muitas vezes temos tendência a aceitar, de forma acrítica mas generosa, que o coitado é que tem razão. Mas a razão é bem mais exigente ao escolher onde poisar.

 
On terça-feira, julho 21, 2009 2:14:00 da tarde , gui.tattoo disse...

@Armando

Quando tive conhecimento de toda esta história, fiquei sempre convencido de que estaria a haver uma injustiça para com o DL, no entanto, o reverso da medalha acaba sempre por vir ao de cima e quando pensamos que estamos apoiar a causa certa, esquecemos de ver tudo o que está por trás do primeiro plano apresentado... É assim que funcionam as notícias e os escândalos em geral.

É certo e sabido que além dos argumentos apresentados pelo DL, existiram outros, que apesar de menos salientados, têm um peso fundamental na tomada de certas decisões, contudo, continuo a acreditar na sua versão coma válida para tentar evitar o pior na sua carreira como docente e profissional da área que escolheu seguir.

Muito em breve saberemos o desfecho desta história que tem dado muito que escrever e que decerto não ficará por aqui.

Abraço e foi um prazer trocar estas ideias consigo

ass:
gui.tattoo